SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

O mimo é do leão

Quem pretende fazer um agrado neste domingo, Dia dos Namorados, uma das datas mais rentáveis para o comércio brasileiro, deve preparar o bolso para acertar as contas com um verdadeiro rufião: o alto percentual de tributos incluso no valor dos produtos. Na compra de um buquê de flores, por exemplo, 17,71% do total são revertidos em impostos, a chamada parte do leão.

De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), entre os mimos mais procurados nessa data, os de maior carga tributária são joias (50,44%), vinhos (54,73%) e aparelhos de mp3 ou Ipod (49,45%). Na compra de um perfume nacional, 69,13% é a parte do leão, mordida que sobe para 78,43% se o produto for importado. Na lista de presentes para as namoradas, o imposto é de 36,17% sobre o valor de um par de sapatos, de 37,61% em uma caixa de bombons, de 43,81% do valor de uma motocicleta de até 125 cilindradas e de 58,59% no par de tênis importado. Até mesmo na compra de um cartão, para não deixar a data passar em branco, o romantismo se depara com o gigolô implacável, que fica com 37,48% do valor da lembrança.
 

09/06/2011 - COLUNA CONFIDENCIAL - AZIZ AHMED
 

Fontes de Notícias :